U.S. Hands Off Syria Points of Unity (Portuguese)

Queridos Amigos da Paz e Justiça nos EUA e no Mundo,

Estamos muito felizes por anunciar que, depois de uma ronda prolongada de deliberações entre várias organizações e líderes individuais do movimento pacifista sobre a necessidade urgente de uma coligação ampla que se oponha à guerra e à intervenção dos EUA/NATO na imposição de uma mudança de regime na Síria, um vasto número de organizações e líderes proeminentes do movimento pacifista assinaram a declaração Pontos de Unidade da Coligação e concordaram cooperar nos moldes de uma Coligação Ad Hoc denominada “Hands Off Syria Coalition”.

O nosso objetivo é criar a mais ampla possível frente unida para a paz e para a justiça de ativistas e organizações nos EUA e por todo o mundo para combater e acabar com a violência, intervenção e sanções contra a Síria, que ameaçam neste momento a paz mundial.

Anexamos em baixo a nossa declaração Pontos de Unidade para vossa análise. É nossa esperança sincera que também concorde com esta declaração e se junte a esta coligação ampla, tanto como organização como como pacifista individual.

Agradecemos sinceramente que considere este convite, e pedimos-lhe amavelmente que divulgue este amplamente este convite.

Hands Off Syria Coalition

——————

U.S. Hands Off Syria

Uma Mensagem Urgente para a Paz nas Vésperas de uma Grande Guerra

Nós levantamos as nossas vozes contra a violência da guerra e da pressão enorme da propaganda de guerra, mentiras e agendas escondidas que são usadas para justificar esta guerra e todas as guerras passadas dos EUA.

Nós, organizações e indivíduos abaixo assinados, defendemos os Pontos de Unidade e vamos trabalhar juntos como uma coligação Ad Hoc para ajudar a acabar com a intervenção de mudança de regime pelos Estados Unidos, NATO e seus aliados regionais e com a morte de pessoas inocentes na Síria:

1. A continuação da guerra na Síria é resultado de uma intervenção dos Estados Unidos, NATO, seus aliados regionais e forças reacionárias, orquestrada pelos EUA, com o objetivo de uma mudança de regime na Síria.

2. Esta política de mudança de regime na Síria é ilegal e viola claramente a Carta das Nações Unidas, o carácter e espírito da Lei Internacional e a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

3. Esta política de imposição de mudança de regime está a ameaçar a segurança da região e de todo o mundo porque aumenta o perigo de um confronto direto entre os Estados Unidos e a Rússia, com potencial de uma catástrofe nuclear para todo o mundo.

4. A guerra e as sanções dos EUA e da UE debilitaram todos os sectores da economia síria, transformando um país autossuficiente numa nação dependente de ajuda. Metade da população síria está neste momento desalojada. O relatório UN ESCWA revela que as sanções à Síria estão a

incapacitar os trabalhos de ajuda durante uma das maiores catástrofes humanitárias desde a II Guerra Mundial. Um terço dos refugiados Sírios nas vizinhas Jordânia, Líbano e Turquia foram duramente atingidos com os cortes dos EUA à UNICEF. Isto força os refugiados desesperados a lutar para chegar à Europa.

5. Nenhuma entidade estrangeira, seja um governo estrangeiro ou um grupo armado, tem o direito de violar os direitos fundamentais do povo Sírio à independência, à soberania nacional e à autodeterminação. Isto inclui o direito do governo Sírio de requerer e aceitar ajuda militar de outros países, como o próprio governo dos EUA admitiu.

6. Só o povo Sírio tem o direito inalienável de escolher os seus líderes e de determinar o carácter do seu governo, livre de intervenção estrangeira. Este direito não pode ser plenamente exercido debaixo das condições da intervenção orquestrada pelos EUA contra o povo Sírio.

7. A nossa oposição é à mudança de regime forçada por potências estrangeiras e seus mercenários, apoiados pelos EUA. Não nos diz respeito apoiar ou opor o Presidente Assad ou o governo Sírio. Só o povo Sírio tem o direito de decidir a legitimidade do seu governo.

8. A questão mais urgente no presente é a paz e acabar com a violência da intervenção estrangeira que tem resultado na morte de centenas de milhares de pessoas e na deslocação de milhares de Sírios tanto internamente como refugiados em países estrangeiros.

Baseados nestes Pontos de Unidade, nós, como indivíduos ou organizações-numa coligação Ad Hoc-concordamos nas seguintes exigências e comprometemo-nos a trabalhar juntos pala ajudar a alcança-las:

1. O fim imediato da política de imposição de mudança de regime na Síria e reconhecimento total e complacência pelos EUA, NATO e seus aliados dentro dos princípios da Lei Internacional e da Carta das Nações Unidas, incluindo respeito pela independência a integridade territorial da Síria.

2. O fim imediato de todas as agressões estrangeiras à Síria, e esforços sérios na direção de uma resolução política para a guerra.

3. O fim imediato de todo o apoio militar, financeiro, logístico e intelectual dos EUA, NATO e seus aliados regionais a todos os mercenários estrangeiros e extremistas na região do Médio Oriente.

4. O fim imediato das sanções económicas contra a Síria. Uma ajuda internacional sólida para as pessoas deslocadas dentro da Síria e refugiados no estrangeiro.

Só numa Síria pacífica e independente, livre de agressões estrangeiras, é que o povo Sírio pode exercer livremente os seus direitos soberanos, exprimir a sua vontade livremente e fazer escolhas livres em relação ao seu governo e à liderança do seu país.

Nós convidamos todos os que apoiam a paz e o direito das pessoas à autodeterminação em todo o mundo a dar as mãos da cooperação neste esforço de alcançar estas exigências humanitárias maiores.

Nós precisamos de emprego, cuidados de saúde, educação e o fim da violência policial racista aqui na nossa casa, não de guerras dos EUA no estrangeiro!!

Assinantes Organizados (please see the English version):